domingo, 8 de janeiro de 2017

7º kyu - video

De forma a assistir quem estiver a treinar para o 7º kyu, aqui está um pequeno vídeo de algumas das técnicas de taijutsu.


KAGAMI BIRAKI 2016 - 2017

KAGAMI BIRAKI 2017

NÃO ESQUECER O EVENTO DA ASSOCIAÇÃO EM JANEIRO: 

DOMINGO, DIA 15 2017 
KAGAMI BIRAKI EM LISBOA, NO HONBU DOJO, ÀS 10:00H.
Todos os sócios da APASD que quiserem participar, inscrevam-se através de: aikido.em.lisboa@gmail.com ou aikishurendojo@gmail.com.
Quem quiser só assistir e participar na festa, apareça antes das 10:00h, para arranjar lugar; traga algo para comer e beber.




KAGAMI BIRAKI 2016
HONBU DOJO APASD
Algumas imagens desta primeira cerimónia anual.



quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Mensagem de novo Ano - 2017

O ano de 2016 ainda está por contabilizar, isto no referente às presenças. Contudo, pelo que me foi transmitido, não houve uma grande assiduidade por parte dos sócios inscritos, principalmente no Honbu dojo e no Saito Aikidojo.

No honbu dojo, diz-se que a minha vinda para a Aiki En tenha sido uma das causas para a diminuição das participações nos treinos de aikido. Também há quem se queixe da crise.

No Saito Aikidojo, diz-se que foi pelo internamento do mestre António Miguel Serra, quando teve um problema grave na coluna.

Tanto uma como a outra não são razões minimamente válidas para faltar aos treinos. Mesmo sem vontade há que continuar a participar nos treinos. Sem um esforço extra e muitas vezes extraordinário, nunca se conseguirá continuar a aprender seja o que for.

Dou muitas vezes o exemplo dos bailarinos e bailarinas do ballet clássico. Estes indivíduos, praticam ferozmente durante anos e com mestres muito, mas muito rigorosos. Os que têm os mestres mais rigorosos, são os que vão mais longe. Felizmente que os mestres são pagos pelo governo e que têm um salário fixo. Assim, podem expulsar os preguiçosos, pois nem sempre a habilidade natural é a razão para atingir o sucesso.
No meu caso, até tive de ser despedido, pois a participação dos alunos tornou-se tão rara, e o pagamento das mensalidade também, que a APASD já não tinha forma de me manter como professor a tempo inteiro, principalmente depois da partida para a Aiki En.

Os professores que estão neste momento a ensinar no honbu dojo, são meus alunos e todos foram ensinados por mim. Cada um terá a sua forma de ensinar e de passar a técnica, mas todos estão igualmente habilitados a ensinar. Como todos também têm uma vida difícil, substituem-se no ensino mas, no geral, posso afirmar com segurança que são bons professores e bons técnicos.

Dos praticantes kyu e yudansha (cintos negros) que decidiram não ir ao treino porque o mestre Tristão já não estava a ensinar, posso dizer que fizeram mal. Primeiro, deixaram de progredir e aprender, segundo insultaram-me. Como é que me insultaram? Insultaram-me desconsiderando o trabalho que tenho feito até agora, na formação de professores de Iwama Ryu Aikido.

O mestre mais rigoroso do mundo é o nosso mestre Hitohira Saito. Ele é bem conhecido por isto. Ele atribuiu-me o grau de 8º Dan. Este grau não é atribuído arbitrariamente, pois está toda a reputação dele e da sua organização em jogo. Atribui-me e a mim e a mais outros dois praticantes, Tittarelli Shihan e Murata Shihan, pois estamos todos a fazer um trabalho muito importante no ensino e propagação do aikido do Fundador Ueshiba. Esta propagação tem incluída a formação de professores. Como é que o mestre mais rigoroso do mundo tem toda a confiança em mim para formar professores e os meus próprios alunos não têm?

Todos somos diferentes e todos temos problemas. Mas, nós, os professores da APASD, somos bons técnicos e temos muito que ensinar. Os yudansha e os kyu, tem de aceitar o trabalho que os professores fazem, pois fazem-no muito bem.

Há uns meses examinei uns alunos para kyu, crianças e adultos, e pude ver que o trabalho feito pelos professores não foi diferente do meu. A etiqueta durante o exame, a execução das técnicas e a atitude estava exactamente como eu queria. Ou seja, o trabalho que foi feito pelos professores, foi bom e merecedor e, como resultado, os alunos passaram. Passaram porque sabiam as técnicas, e porque todos os parâmetros exigidos para passarem nos respectivos exames estavam presentes.

Este ano peço aos professores para serem mais rigorosos com o seu próprio treino e no ensino dos alunos. Novos alunos virão e estes deverão ser ensinados com todo o rigor e paciência. Se os vossos antigos kohai se acham indignos de receber a vossa técnica, continuem a por ensinar correctamente e rigorosamente os novos. Devemos continuar a difundir o Aikido de forma correcta e continua.

Se estavam à espera de uma mensagem de novo ano bonita e acolhedora, esqueçam. No Budo o novo ano é todos os dias. A prática é diária, dentro e fora do tatami.

O plano anual 2017 está feito e publicado. Este plano anual é feito em outubro/novembro, depois de sabermos o plano anual de Sensei. Ao programar o vosso ano pessoal, não se esqueçam de olhar para o plano anual da APASD e incluir os estágios e eventos dentro das vossas atividades.

Professores, dêem o exemplo com a vossa dedicação e treino. Alunos, treinem sinceramente e assiduamente.

Que este ano de 2017 seja um ano caracterizado pelo aumento de horas de prática em todos os dojos, e pela participação de todos nos treinos e nas atividades da APASD.

Vamos ao treino!

Tristão da Cunha

domingo, 9 de outubro de 2016

Estágio de Inverno



Decorreu em Dezembro, dias 10 e 11, o Estágio Nacional de Inverno, organizado pela Associação Portuguesa Aikishurendojo e o seu núcleo de Estremoz e Aiki En, a Quinta do Aikido.

Este estágio teve a participação de 19 praticantes que vieram de Torres Vedras Takemusu Aikidojo, Vila Nova de Santo André Saito Aikidojo, Castelo Branco Aikishugyo dojo, Covilhã Yuki Dojo, Estremoz Aikishurendojo, e Honbu dojo. Além disso também participou neste estágio o Yann Kaim, praticante do Tenchi Dojo de Paris, que estava na altura como uchideshi na Aiki En.

O programa de treino, incluiu treino de bukiwaza, que foi feito todo ao ar livre e de taijutsu que foi feito em dois lugares: no dojo da Aiki En e no dojo de Estremoz.

Ao ar livre praticou-se ken suburi, ken awase com variações, ken kumitachi. No tatami, praticámos ushiro waza, com ênfase em ushiro eri dori, jo dori, kaiten nage, koshi nage e oyo waza. A prática de oyo waza foi muito interessante, pois foi baseada nas técnicas de luta em bares “yakuza” que o antigo mestre nos ensinou.


Como sempre houve um grande convívio entre todos os presentes, alguns dos quais também trouxeram familiares. Fomos honrados com a presença da Madalena Couceiro Bicho, e da Dina Mota que muito ajudaram na cozinha, embora não fosse o seu dever, e no convívio. Muito obrigado, minhas senhoras, por tudo.

O tempo esteve sempre bom e ainda tivemos uns minutos de passeio, em keikogi, pelo mercado de Estremoz.

Esperamos que para o ano haja uma maior participação de outros praticantes. Um estágio deste tipo, custa na Europa, não menos de 120€. Aqui o preço foi 25€! Não foi, então o preço do estágio que “afugentou” os praticantes, mas sim a falta de vontade e auto-disciplina. A prática anual no dojo nunca é suficiente para podermos estudar o vasto currículo técnico do Aikido. Assim, organizam-se estágios nacionais e internacionais por ano para que os alunos possam não só ter a possibilidade de estudar técnicas que normalmente não são estudadas ao longo do ano, como também ter a possibilidade de treinar com outros parceiros, além dos que estão sempre no dojo.
Se queremos praticar Aikido seriamente, se queremos realmente evoluir nesta Via fantástica do Aiki, então temos de fazer um esforço adicional e também participar nas várias atividades da nossa Associação.

Ainda este mês teremos o Kagami Biraki. Não se esqueçam de participar e ficar para a festa.

Bem hajam.

Estágio Internacional de SENSEI - Modena 2016



No dia 21 de Setembro, quarta-feira pelas 22:10h da noite Sensei chegou ao aeroporto de Bologna. À sua espera estavam três pessoas, Fabio Luppi, organizador do estágio, a sua filha Alice e Alessandro Tittarelli.
Em apenas uma hora e meia, chegamos a Serramazzoni (MO), uma simpática cidade que fica a 800 metros de altura na cordilheira dos Apeninos.
Fizemos o check-in na “Scuola Alberghiera e di Ristorazione di Serramazzoni” ” (http://www.srsr.it) escola famosa por toda a Itália pela sua excelente formação e atendimento personalizado: Comida e serviço de primeira classe.

22 de Setembro de 2016: Terça-feira de manhã, Fabio Luppi, Sensei e Alessandro Tittarelli foram visitar um grande Centro Comercial em Modena, Grandmelia, (http://www.grandemilia.it/ita/negozi/) onde Sensei pôde ver e até mesmo comprar algumas das especialidades locais. O almoço foi na escola de Serramazzoni. Depois de almoço relaxámos, passeamos pela vila e visitamos o Ginásio Municipal onde estava a decorrer a preparação para o estágio  [colocação dos Tatami e do “Shomen”].Por volta das 18h00, os professores da Suiça e da Alemanha juntaram-se ao grupo e fomos jantar num restaurante local chamado (Antica Trattoria Cacciatori) para comer carne de veado (tortellini em caldo, pappardelle, Cervo, javali etc … ).

23 de Setembro de 2016: Na Sexta-feira de manhã, depois do pequeno-almoço o grupo foi visitar uma quinta a 20 Km de Serramazzoni, na terra de Pavullo nel Frignano, onde os seus donos, (antigos alunos da escola de hotelaria), construíram a Agroturismo Casa Minelli (http://www.agriturismocasaminelli.it). Aqui, Sensei que também é agricultor, teve a oportunidade de ver como são produzidos os antigos grãos de farinha biológicos locais e especialmente como é produzido o vinagre balsâmico com mais de 50 anos.
O almoço decorreu na escola de Serramazzoni.

Estávamos prontos para o Estágio!

Cerca de 100 pessoas reuniram-se para assistir ao estagio, pessoas essas que vieram de toda a parte do mundo. Desde os USA, UK, França, Macedónia, Roménia, Alemanha, Suiça, Irão, Eslovaquia e Itália. Alguns dos professores importantes também estiveram presentes, tais como Alessandro Tittarelli (8º Dan), Alberto Boglio (6º Dan), Stephan Kurilla (6º Dan) e Akimasa Watanabe (6º Dan).
O treino foi fantástico e toda a gente simplesmente adorou!

Hitohira Saito Sensei sempre bem disposto.
  
Tachi Dori, Tanken Dori, Taijutsu (Kote Gaeshi, Irimi Nage…) Jo Dori, Jo Kata, Kumi Jo, Kumi Tachi e Kumi Tachi no Henka.
O treino especial foi baseado em variações de Nikyo e Sankyo, ( Nikyo e Sankyo henka waza) mas também Kaeshi Waza de Nikyo (Sankyo e Ago Oshi) e Shiho Nage (Sutemi Waza).
Agora que voltamos a casa, temos muito que estudar!!
No final do estágio, Francesca, filha do Mestre Tittarelli que é como um membro da família Saito, visitou Sensei com o seu filho Melquiades e o seu marido Alain. Danilo di Teodoro, um antigo aluno de Itália, também estava com eles. Foi uma maravilhosa reunião de família durante o almoço de Domingo.

Foto de Grupo

Sensei partiu segunda-feira de manhã de volta para o Japão, tendo chegado em segurança.
Sensei muito obrigado pela sua paciência e ensinamentos! Foi um estágio soberbo!
Muito obrigado pela realização do estágio, Fabio Luppi, organizador e os seus estudantes, e também a Tittarelli Shihan que está sempre por trás de cada estágio a fazer com que tudo corra sempre bem.
Um agradecimento também aos fotógrafos Eric Savalli, Thomas Podzelny e Mirca Mazzavillani.

Aqui fica um link para visualizarem as principais fotos do Estagio de Modena:
Carregue aqui

AULAS CRIANÇAS - LICEU FRANCÊS

Já começaram as actividades conjuntas com o Liceu Francês Charles Lepierre.
A APASD este ano aceitou formar parte das atividades extra-curriculares do GPE oferecidas por esta escola.
Estas atividades são todas as quartas-feiras das 15h30 às 16h30 e serão realizadas no Honbu Dojo, ao longo do ano escolar 2016/2017.
A primeira aula foi assistida pelos Senpai  Luís Gomes, Carolina Cabrera e Anne-Sophie Dubanton, as crianças aprenderam um pouco de japonês, como entrar no dojo, forma correcta para entrar e sair do tatami, como saudar educada e corretamente os parceiros durante os treinos.
Eles também praticaram técnicas básicas, usando o corpo e respiração, como Tai no Henko, Kokkyu Ho e começaram a treinar as quedas (rolamentos) e o Shikko.

Quarta-feira passada experimentaram a sua primeira aula de bokken!
Eles treinaram como tirar o bokken, assim como o vénia em frente ao Kamisama.
Então começaram a treinar o primeiro Movimento com o bokken, o Ichi no suburi e alguns exercícios com o Tanren uchi.
Fortes kiai, cheios de energia foram ouvidos, eles gostaram muito desta prática.
Esperamos continuar assim a aprendizagem e formação com este enorme entusiasmo!


GANBATTE KUDASAI, Petits Samurais !!!